testo


"Que nunca te falte amor... mas, se faltar, sabes onde me encontrar."

Bem Vindos

Bem Vindos ao Portal de Luz

sexta-feira, 17 de junho de 2016

Proteção espiritual com o Raio Dourado




Proteção espiritual com o Raio Dourado 

 Tudo que desejamos para os outros volta para nós. Às vezes demora muito tempo para voltar - talvez uma existência toda ou mais. 

 Uma das razões porque leva tanto tempo é a seguinte: se mandarmos raiva, por exemplo, a outra pessoa pode absorvê-la como uma esponja. Uma esponja vai absorver o veneno e não o libertará até ser espremida. 

 Pela Lei Espiritual, o veneno será então devolvido ao seu dono original. 

 Se nos recusamos a aceitar a raiva ou absorver o veneno, ele volta imediatamente para a pessoa que o enviou. 

 Uma amiga me contou uma estória. Sua amiga Clementine estava morando num chalé lindo, num pequeno vilarejo. Um dia alguém bateu na sua porta e uma mulher, que havia acabado de mudar para uma casa nos arredores do vilarejo, estava lá plantada. 


Sem muitas apresentações, ela foi logo dizendo que queria comprar o chalé de Clementine e perguntou quanto queria por ele. 

Clementine foi pega de surpresa e respondeu que a casa não estava à venda. Ela foi inflexível e a nova moradora da vila partiu, resmungando ameaças. 

 Clementine sentiu-se estranha. Seu incômodo virou preo­cupação e depois inquietação, conforme começaram a acontecer coisas estranhas e desagradáveis ao seu redor e para ela. 

 Contou a uma amiga sobre suas preocupações e suspeitas. Sua amiga levou-a até um velho médium. Este senhor escutou a história de Clementine solenemente. Então, ele a aconselhou imaginar-se segurando um espelho entre ela e seu possível inimigo. 

 Ele explicou que se a mulher estava mandando pensamentos destrutivos para Clementine ela não ia mais absorvê-los e deixá-los arruinar sua vida. 

 Ao invés disso, os pensamentos destrutivos iriam bater no espelho e voltar direto para quem os tinha enviado. 

Se a mulher da vila não estava mandando sua energia destrutiva, com certeza nada lhe aconteceria. 

 Clementine fez exatamente o que mandaram e ficou perplexa quando, depois de menos de uma semana, todos viram que as plantas do jardim da mulher ficaram queimadas e sem vida. 

 Ela sentiu-se amedrontada e um tanto culpada. Na verdade, não deveria se sentir culpada. A Lei diz: Você colhe aquilo que planta. Sua intervenção positiva simples­mente acelerou o processo do carma. Visualizar-se segurando um espelho para mandar os pensa­mentos de volta a quem os desejou é uma técnica poderosa. 

 Porém se você, vive guerreando com o seu adversário com pensamentos, magia, pragas e esconjuros, possivelmente os dois irão colher rapidamente o fruto do que plantou 

 No entanto, existe uma maneira mais espiritual e também efetiva de lidar com pensamentos negativos enviados para nós. 

 Imagine o centro de seu coração bem aberto para que o Amor e a Sabedoria do Universo fluam dentro e ao redor de você, protegendo-o num casulo de energia dourada. 

 Esta energia dourada de Amor e Sabedoria é a energia mais poderosa de todas. 

 Quando estas formas escuras de pensamento vêm na nossa direção, podemos dissolvê-las na luz dourada e imaginar que esferas douradas de Amor e Sabedoria estejam se dirigindo para quem as enviou. 

 Isto faz nos sentirmos bem; a pessoa que enviou destruição e recebeu amor de volta sente-se bem e seu carma é transmutado pelo nosso amor. 

 Por este método, a nuvem enorme do carma coletivo no Universo pode ser dissolvida. Se Clementine tivesse posto seu coração nesta técnica, ao invés de simplesmente se proteger, a mulher da vila se sentiria melhor. Sua casa não teria pegado fogo e haveria mais amor no Universo. 

 Lembre-se: não há nada a temer além do medo em si. O raio rosa dourado é muito especial e poderoso. Ele contém a essência da energia Universal, amor e sabedoria. Também possui uma brandura que pode ser sentida, mas que é difícil de explicar. 

 Esta é a cor de raio mais usada quando estamos meditando e abertos para uma consciência maior. 

 Toda vez que falo sobre a energia rosa dourada alguém acaba contando uma experiência vivida. 

 Jenny contou-me seu grande dilema. Não sabia se amava seu namorado o suficiente para casar. Mas se estivesse errada e cometendo um terrível erro? Ela ficou remoendo o problema por dias e dias. 

 Então, um dia estava sentada num trem e sua mente ficou sossegada. E nesses momentos que ficamos receptivos. De repente, um raio rosa dourado penetrou em seu coração e ela soube que seu namorado era a pessoa certa. 

 Por essa razão é tão importante encontrarmos a nossa paz interior. É nessa paz, neste silêncio interior, que a Grande Sabedoria pode chegar. 

 Muitas pessoas sentem que podem fazer um contato mais profundo com este silêncio interior quando estão na natureza. A natureza não julga como as pessoas o fazem. 

 Por causa disso, quando estamos com outras pessoas nossas defesas estão ativadas. E quando nos sentimos em segurança no não-julgamento da natureza, então podemos relaxar e escutar a sabedoria de nosso silêncio interior. 

 Se não pudermos estar fisicamente na natureza, ajuda bastan­te nos imaginarmos num lugar de beleza e serenidade. 

 Por vários anos, Peter teve artrite em seu joelho direito. No seu emprego ele precisava curvar-se e ajoelhar-se era dolorido e difícil. 

Um médico disse que ele teria que tomar um analgésico todos os dias, até o fim de sua vida. Ele acreditou nisso e continuou com a aspirina. Então, ele foi à um encontro de fim-de-semana e entrou em contato com a raiva reprimida de seu pai. 

 Durante o fim-de- semana, ele descontou a raiva numa almofada, gritou e expressou todas as emoções que nunca tinha ousado expressar na vida. 

 No dia seguinte, deitou na cama e uma luz rosa dourada entrou por sua perna e subiu por seu corpo. Entrou em seu joelho e curou-o completamente da artrite. Ele nunca mais teve uma pontada desde então. 

 Nós não temos que esperar que o raio rosa dourado venha até nós. Podemos nos abrir para esta energia por propósito ou visualização e irradiá-la para que faça sua mágica. 

 Anita foi a um de meus encontros onde falamos sobre a energia do raio rosa dourado. Ela achou que era meio suspeito e que provavelmente só funcionava para pessoas sugestionáveis - ela persuadiu a si mesma, tinha os pés no chão e era pragmática. 

Depois de algum tempo teve que ir a um compromisso social. Seu ex-marido estaria lá, bem como um casal que era amigo dos dois. 


No entanto, quando ela deixou o marido, o casal ficou do lado dele. Eles o apoiaram, visitaram e se negaram a dar a mínima atenção a Anita quando se encontraram. 

 O evento social apresentava um panorama tristonho, mas de repente Anita lembrou-se da energia rosa dourada. Ela abriu o centro de seu coração, visualizou a luz dourada inundando seu corpo e criando uma aura rosa dourada ao seu redor. 

 Imaginou-se protegida por esta energia e cheia de amor. Saiu então do evento social determinada a ser calorosa, amigável e dourada. 


Ela se misturou com as pessoas que conhecia e não se encon­trou com seus dois ex-amigos, mesmo assim manteve-se dourada o radiando amor. 

 Mais tarde, separadamente, o marido e a mulher vieram até ela conversar cortesmente. Cada um veio dizer que estava arrependido por terem sido indelicados e arbitrários. Eles queriam ser amigos novamente. 

 Anita ficou encantada e espantada. Sua mente intelectual tinha certa dificuldade em aceitar a força da vibração dourada do amor, mas agora que ela tinha experimentado a energia em ação, disse que nunca mais duvidaria dela novamente. 

 A energia rosa dourada eleva a consciência do emissor e receptor. Ela cria milagres. Quando focamos no melhor dos outros, coisas im­pressionantes podem acontecer. 

 Phillipa me ligou desesperada numa manhã. Sua filha adolescente estava sendo grosseira e difícil. Andava in­crivelmente desleixada e não ajudava em nada na casa. 

 Phillipa era uma mãe solteira e lutava para criar Ann. Ela trabalhava muito para pagar o financiamento da casa e manter as duas, por isso tinha pouco tempo para a vida social. Não é de se surpreender que seu relacionamento com os homens não fosse satisfatório. Não tinha tempo nem energia para sua filha. 

 Eu sabia que Fillipa não estava tendo nenhum incentivo emocional para ela mesma, quanto mais para sua filha? Ao invés disso, ela bombardeava Ann com pensamentos ressenti­dos e exigência não-ditas. 

 Ann captava isso, levantava as defesas e atacava sua mãe onde doía mais, sendo grosseira e desleixada e preguiçosa. Daí o pedido de socorro por telefone naquela manhã. 

 A primeira coisa que Phillipa podia mudar, e rapidamente, era seu padrão de pensamento em relação a Ann. Eu sugeri que Separasse dois períodos de 20 minutos naquele dia para focar em Ann com amor. 

 Naquele momento, ela deveria pensar sobre todas as coisas boas que tinham feitos juntas, lembrar-se de todas as boas qualidades da filha e então envolve-la na luz rosa dourada. Phillipa prometeu fazer aquilo. 

 Ela me ligou no dia seguinte num estado de excitação e choque. Fez exatamente o que sugeri durante aquele dia. Quan­do chegou em casa, viu que Ann tinha limpado a cozinha e preparado um prato especial para a mãe. 

 Quando Phillipa elevou sua consciência e irradiou a energia rosa dourada do para sua filha, Ann sentiu e respondeu com amor. 

 Nós somos poderosos assim. O Amor é poderoso assim. Nós podemos acender a bondade dos outros assim facilmente. Podemos nos iluminar assim rapidamente. 

 Nós achamos que dá muito trabalho tirar a escuridão de dentro de nós. Não leva um segundo para acender a luz. 

 Abra seu coração e perdoe, ame incondicionalmente .... 

 Pesquisado por Dharmadhannya 

Este texto está livre para divulgação desde que seja citada a fonte: 

http://dharmadhannyael.blogspot.com.br/

Nenhum comentário:

Postar um comentário