testo


"Que nunca te falte amor... mas, se faltar, sabes onde me encontrar."

Bem Vindos

Bem Vindos ao Portal de Luz

domingo, 26 de junho de 2016

Eu vim para acender o fogo do amor na Terra

Eu vim para acender o fogo do amor na Terra

Eu vim para acender o fogo do amor na Terra 

 A raça humana parece condenada ao eterno ciclo ilusório de ascensão e queda definitiva. O ser humano parece assumir, com preocupante assiduidade, a postura de cético radical oscilando, logo a seguir, para a fragilidade que provoca sentimentos de alinhamento e simpatia. 

Existe uma lógica própria neste caos aparente e tudo flui na sintonia da diversidade: ao homem comum cabe o papel de substrato e encaminhamento das experiências vivenciadas. Ao Anjo Construtor cabe o papel de concretização de sonhos em luz. Dando vazão à arquitetura cósmica. Ao Pai cabe a sustentação da harmonia como uma expressão viva de Sua Vontade. E a vida se desenrola em palcos existenciais. 


Pressionados pela falta de tempo, muitos de nós ignoramos a nossa saúde pessoal na busca intensa por prazeres efêmeros. E a vida passa deixando seu registro nas marcas do sofrimento em nossas faces assustadas. 

Pressionados pela falta de objetivos claros, muitos de nós ignoramos a nossa saúde mental na procura, sem rumos, pelos caminhos desconhecidos de nossa existência superficial. E a vida passa deixando profundas cicatrizes em nossa autoconfiança, abalando as nossas estruturas formais de raciocínio lógico. 

Pressionados pela falta de sentimentos, muitos de nós ignoramos nossa saúde espiritual e navegamos como bêbados ao sabor das realizações dos outros. E a vida passa desafiando nossas incoerências, nossas fraquezas que ficam expostas à visitação pública. 

A procura por explicações, invariavelmente, leva o homem a tentativas de definições estruturadas e à conceitos deformados da realidade. A complexidade da argumentação afasta a verdade absoluta tornando sem sentido o simples ato de caminhar. A procura por grandes realizações, leva o homem à angústia concreta e ao sentimento de vazio absoluto. O sofrimento explícito afasta a lucidez tornando quase que impossível o simples ato de respirar. 

A vida se complica desnecessariamente. A nossa visão se expande e nos tornamos cegos às coisas mais simples. É fácil questionar a interrelação dos corpos celestes, que pode ser traduzida por equações matemáticas, mas erguemos barreiras intransponíveis ao contato com irmãos evolutivos que se encontram, literalmente, se decompondo pela miséria e pela fome. É gostoso perceber a ação descompromissada das leis que regem os eventos naturais e a ação independente da energia tempo mas esticar as mãos para um desconhecido que sofre, se tornou um gesto próximo ao suicídio ou a loucura. 

Tudo aquilo que sempre foi natural e espontâneo está sendo substituído lentamente por uma expressão mental e pela conseqüente ação racional. O homem cresceu por fora mas ficou repleto de vazios por dentro. Parece que todos nós estamos caminhando na direção contrária aos ensinamentos dos grandes Mestres Ascensionados. Parece que coisas básicas como a humildade, a fraternidade e o amor foram esquecidas e suprimidas das nossas relações humanas! 

Será que alguns de nós poderíamos sustentar a cabeça erguida e olhar fixamente para os olhos mansos e luminosos do Mestre Jesus? Será que alguns de nós poderíamos permanecer em um mesmo ambiente ou até mesmo correr para um abraço saudoso no Mestre Hilarion? Parece que bem poucos! E por que estamos assim tão envergonhados, tão inseguros e tão humanos? Por que insistimos em exclusividades quando estamos todos no mesmo barco, que é este Planeta Azul? Por que nos submetemos às dores e medos sabendo conscientemente que estes efeitos são ferramentas primárias de correção de comportamentos? 

Uma vez o Cristo conversando com amigos expressou, com toda a Sua simplicidade característica: “EU VIM PARA ACENDER O FOGO DO AMOR NA TERRA!”. Palavras curtas, objetivas e diretas ao nosso coração! 

A pureza deste pensamento expressou a missão clara deste Grande Ser, que desceu do Infinito, despiu-se das Suas vestimentas de luz, cobriu-se com a, pesada e pouco flexível, matéria humana e predispôs-se às humilhações e interesses de uma população egoísta. 

Cada um de nós tem a responsabilidade de manter uma conexão com este pensamento, à medida em que despertamos para a verdade e, ao colocarmos as mãos no peito em um gesto simbólico de religiosidade, devemos deixar fluir uma vontade sincera que explodirá em nossa alma: “EU VIM PARA MANTER ACESO O FOGO DO AMOR NA TERRA!”. 

Acredite profundamente nessa afirmação, viabilize ações para concretizar esta missão, distribua sorrisos, mantenha aceso o fogo do amor em seu coração, viva com esperanças renovadas, solte as amarras, seja feliz, promova a distribuição de carinhos, seja a luz que acalma e purifica. 

Mude radicalmente de vida, dê um significado especial ao seu ato de respirar, de comer, de dormir, de trabalhar… Valorize a simplicidade, resgate a sua simplicidade e lembre-se que O PAI NOS ESPERA DE BRAÇOS ABERTOS 

 Postado por: Gildásio Starling 

http://portal2.org.br/eu-vim-para-acender-o-fogo-do-amor-na-terra/

Nenhum comentário:

Postar um comentário