testo


"Que nunca te falte amor... mas, se faltar, sabes onde me encontrar."

Bem Vindos

Bem Vindos ao Portal de Luz

segunda-feira, 1 de agosto de 2016

Por Uma Vida Sexual Sadia

sexual

Por Uma Vida Sexual Sadia 

 Durante muito tempo o sexo foi tratado como algo pecaminoso, quando não sujo, pervertido e abominável. Um misto de religiosidade e preconceito transformaram o prazer sexual em algo proibido. Felizmente esse período já passou e hoje se pode falar abertamente sobre os benefícios do sexo sem correr o risco de ser queimado vivo. 

 Do ponto de vista do Aprendiz, o sexo é algo sagrado porque somente através da junção carnal entre homem e mulher é que se pode recriar a vida. A união sexual pode ainda ser considerada uma prática de cunho transcendental porque torna possível que o poder divino se expresse no plano denso material. Mas, além dessas características sublimes,a relação sexual saudável viabiliza ainda o prazer, a satisfação, a reintegração, a alegria, o amor, a união e muitos outros fatores positivos que favorecem o pleno desenvolvimento humano. 


O sexo é, na verdade, uma necessidade natural, tão essencial para a vida quanto comer, beber e dormir. Não existe nada de errado em sentir desejo e obter prazer sexual. Qualquer possibilidade de erro no ato sexual, advém da insensibilidade ou da irresponsabilidade do praticante que não conhece ou não pratica a regra de ouro, essencial em todos os relacionamentos humanos. 

 Amar não é pecado. Todas as coisas são puras para os puros, diz a Bíblia. Quem tem a mente sadia, limpa e organizada de acordo com as Leis Universais pratica sempre o sexo com amor, ainda que este amor tenha apenas a exata duração do ato sexual. O amante verdadeiro pratica a regra de ouro ao vincular seu prazer ao prazer do outro e se sente feliz ao dar prazer, felicidade e alegria, com responsabilidade. 

 Ao se relacionar com outra pessoa, esteja sempre ciente de que você está tratando com uma expressão do divino. Portanto, faça do ato sexual algo que seja uma celebração, um ritual quase sagrado. Esteja presente de corpo e alma e ofereça seu prazer como recompensa ao bem-estar que está recebendo do outro. 

 O sexo representa o fim da separatividade, condição essencial para a reintegração do ser humano ao plano divino. Existem até filosofias e sistemas de crenças que utilizam o poder do sexo para facultar a elevação espiritual e psíquica. Mas, como esse é um tema muito complexo e confuso que pode gerar confusão e contradição, prefiro não discuti-lo aqui com profundidade. No entanto, posso afirmar com uma convicção consolidada na prática, que o sexo pode ser utilizado para sublimar o ser facultando o contato com o transcendental. 

 Chega de tentar sujar e jogar lama sobre a obra cósmica. Quem criou o sexo, com suas delícias e deleites, não pode nos condenar por tal prática. O Criador não pode ir contra a natureza da sua criação. Quem fala que o sexo é algo demoníaco está anos-luz à distância da Divindade suprema que criou e mantém o universo. 

 O ato sexual responsável é tão nobre quanto o ato de comer com moderação para alimentar o corpo ou beber água para matar a sede. Aproveite a sua sexualidade sem culpa e sem remorso sabendo que a consciência de pecado cria o pecado enquanto que a consciência do divino favorece a manifestação do poder de Deus na terra dos homens. 

 Todo e qualquer pecado ou erro advindo do ato sexual consiste em uma exteriorização do mal que existe no âmago do ser humano que vive afastado da sua verdadeira essência. Experimente vivenciar uma experiência sexual sem tabus, sem mitos e sem culpas, com a consciência voltada para o bem-estar da pessoa que comunga contigo a nobreza desse ato e você perceberá que, verdadeiramente, todas as coisas são puras para os puros. 

 Tanto no sexo quanto em qualquer outro aspecto, urge a necessidade de nos desarmarmos interiormente. No sexo, no amor, no trabalho ou em qualquer outra área, precisamos agir sempre conscientes de que nosso direito é ser feliz até o ponto em que a nossa felicidade não interfira negativamente no livre arbítrio alheio.  

Ao analisar uma tendência sexual negativa em seu íntimo, há que se levar em conta que a fantasia é algo inato da sexualidade humana e você não deve se culpar quando a imaginação abrir as asas e se soltar durante o ato sexual. O que você precisa compreender bem é que existem regras sociais e morais que precisam ser respeitadas. 

 O que se constrói no reino da fantasia nem sempre pode se tornar realidade objetiva. Você está no comando mas precisa sempre ter autocontrole e imaginação disciplinada. Poderá até ir às nuvens quando o desejo falar mais alto, mas precisa permanecer com os pés no chão. 

 Você pode ultrapassar as barreiras do real por um momento, mas não pode esquecer que o objetivo final do sexo é o bem-estar de ambos os entes da relação. Você pode atingir o êxtase e fazer quem está ao seu lado feliz e realizado sem que com isso precise transgredir as regras do mundo. 

 Viver é um ato de coragem, mas também de inteligência e sabedoria. O sexo com responsabilidade, amor e carinho gera o bem-estar que a vida exige para ser plena. No entanto, o sexo pervertido, sem amor e irresponsável gera doenças físicas e psíquicas, descontentamento e até uma possível gravidez indesejada que pode trazer grandes problemas futuros para você, para o outro e pior, para alguém que não pediu pra nascer. 

 Todo sábio verdadeiro reconhece que há mais valor em dar do que em receber. Quando você fizer um sexo seguro e responsável, em harmonia com o princípio da doação espontânea, sentirá uma plenitude quase divina que somente a união dos principios Yin e Yang pode trazer. 

 O ato sexual une os polos e elimina a angústia da separatividade, afastando a solidão e o vazio interior. Obviamente, existem outros métodos para se estabelecer a união dos princípios masculino e feminino dentro de nós. Mas, o sexo facilita, em muito, essa prática de juntar as peças para refazer o Todo Original.

 http://www.academiadoaprendiz.com.br/por-uma-vida-sexual-sadia/

Nenhum comentário:

Postar um comentário